sexta-feira, 20 de junho de 2008

Uma Nova Campanha: Vizinhos da Violência

VIZINHOS DA VIOLÊNCIA
Há minutos atrás eu ouvi mais uma vez
a voz da violência.
Desta vez a avó, grita para o neto:
"você vai apanhar..."
e segundos depois ouço a vozinha infantil e indefesa
de 3 anos de idade: "Pára...pára..."
Gente é muito difícil pra mim conviver com isso.
Pra não dizer devastador...
Mesmo o meu sangue de barata tonta ferve...
Ontem era o jogo de futebol,
mas e nos outros dias, que ouço
brigas de casal, agressões às crianças...
E NÃO POSSO FAZER NADA???
Então eu estou pensando em como eu
posso me mobilizar para dar esse grito.
Não é uma tarefa fácil, pois no
sacrossanto recinto do lar
as pessoas são protegidas pelo seu direito
à privacidade, e invasão de domicilio é crime.
Não sou munida de nenhum meio ou instrumento
com que eu possa ajudar em casos assim.
No Brasil, eu sei que podemos fazer uma denúncia,
mesmo anônima, e ela será investigada,
e serão tomadas as medidas cabíveis.
Eu sei pq isso já me aconteceu antes e eu
fiz a denúncia anonimamente.
Meu vizinho era militar, e não tinha uma vida
conjugal muito feliz... mas qdo ele ia trabalhar
a esposa e mãe, por qqr motivo batia num dos filhos,
sempre o mesmo era escolhido como saco de pancadas.
e eu sei pq? aquele filho foi gerado sob a ameaça
de uma pistola 38mm, a esposa e mãe era
assim obrigadaa ter relações
sexuais com o marido,
e resultou no nascimento dessa criança.
Deprimida e infeliz, ela bebia escondido de todos.
E descontrolada agredia o próprio filho.
Até chegar ao ponto da criança dar
entrada num hospital
com uma costela fraturada.
Eu tive medo de denunciar, pois sendo ele militar...
Infelizmente alguns militares podem estar envolvidos
como criminosos, e já não sabemos
separar o joio do trigo.
E eu estaria de fato invadindo a sagrada
privacidade da família dele.
Como somos instruídos pelo dito popular:
EM BRIGA DE MARIDO E MULHER
NINGUÉM METE A COLHER
Lá no Brasil eu denunciei,
liguei para o SOS Criança
E soube depois que eles receberam a visita de um
comissário de menores e a assistente social.
Foram encaminhados para um acompanhamento
psicólogico familiar.
E espero que o pequeno esteja a salvo.
Qdo eu disse o que havia feito as minhas
vizinhas disseram:
Vc fez isso? vc é louca?
Os vizinhos da menina Isabela Nardoni
ouviram os gritos dela
antes dela ser atirada ainda com vida
pela janela do prédio onde viva o "progenitor".
Os vizinhos dos bebês australianos perceberam
que alguma coisa estava errada,
uma das crianças chegou a
ir até uma vizinha nua e pedir socorro.
Mas ninguém fez absolutamente nada.
Imagina como essa criança voltou
outra vez pra dentro da casa
onde os dois irmãos estavam morrendo de inanição.
O que mais se terá passado ali dentro daquele "lar"???
A polícia presume que os bebês já estavam mortos
há uma semana...
O vizinho é a testemunha cega, surda e muda
da violência doméstica. Qual é a diferença entre
a omissão, a negligência e a cumplicidade???
Mas então o que fazer...
Aceito sugestões...

2 comentários:

marian disse...

agora já sabes que denunciar é dever... e pode -e deve ser feito custe o que custar. nao queremos psicóticos daqui a 20 anos... e por muuitas mais razoes ainda melhores.
E já não há essa de "EM BRIGA DE MARIDO E MULHER
NINGUÉM METE A COLHER"...
As pessoas tem direito a privacidade, mas não a usa-la para destruir impunemente outros seres.
"Nao sabe usar, não tem!"
E PODE SEMPRE DAR-SE UMA SOLUÇAO, SEMPRE!
viva a imaginação e iniciativa, rsss
Imagina, nem compreendo essa reacção das tuas vizinhas... que deverias ter feito então?! ter ficado quieta, assistindo ao crime do lado?! Fizeste muito bem, fizeste correcto e ajudaste a tal familia. Pontos para ti.

marian disse...

e aqui em Portugal tal como no Brasil e outros sítios a denuncia pode ser anónima...
Querem mais cómodo?!
Bjs.