terça-feira, 27 de novembro de 2007

Precisamos de mais pais e mães como estes...

Depoimento de uma amiga...



:-)A verdade é que tive um pai excepcional, que sempre estimulou liberdade e independencia e sempre me disse para ser dona e senhora de mim própria a todos os níveis e jamais tolerar outro tipo de situação...Isso foi uma circunstancia feliz porque veio de encontro a minhas proprias caracteristicas naturais (se assim não fosse devia ter ficado uma revoltada) a verdade é que tive tudo: alem de uma colecçao de bonecas de todos os paises e raças que ainda hoje recordo em que eu exercia a vocação de médica, :-P tambem me eram oferecidos brinquedos bélicos, tanques de guerra, etc. Practiquei artes marciais e tiro ao alvo (e se eu tinha pontaria!) tudo desde muito, muito criança.Tambem, estava rodeada de pessoas deste género e era tudo muito natural.A verdade é que nos dois casamentos de que fui parte feminina nao me revejo nessas caracteristicas que apontas aos (maus) casamentos e a incompatibilidade foi mais intelectual que qualquer outra. Tanto assim que mantemos boa amizade.Quanto a futuros casamentos... pode acontecer... a mim, a ti!mas não é a coisa mais importante do mundo pois não?! estou demasiado de bem comigo propria para "precisar" de casamento e só vale a pena se surgir essa vontade com alguem que realmente valha a pena (mas isso já é mais dificil e eu procurar acho pura perda de tempo!) :-P



Marian, é para que mais mulheres tenham esse mesmo direito à uma educação equilibrada e livre que eu faço esse blog... pq o mundo será muito melhor qdo isso se tornar regra e não excessão...

Eu era mesmo mal amada...rs... tinha um casamento ruim e nenhuma auto-estima, mas isso já faz muito tempo...

Cada experiência que vivi, boas ou más me validam para dizer e criar...

o importante de tudo foi não ficar ali estagnada, isso é morrer...

Marian, vc teve uma educação privilegiada... mas acredito que cada vez mais as meninas possam ser criadas com essa liberdade...e que bom que será... Mas infelizmente eu preciso falar das mulheres que sofrem e precisam de ajuda... e de como o sistema precisa mudar... e de que essa força está nas nossas mãos...

Não quero excluir os homens, mas apenas reequilibrar o masculino e o feminino no mundo, a partir de nos mesmas, eles tbm, os homens,precisam buscar o equilibrio...Tudo está masculino demais e esse é o erro... Eu não posso me calar diante de certas violências, mais ou menos subtis, não precisa acontecer comigo pra eu saber que dói...

É um sentimento de pertença à Lealdade Feminina, em que estamos todas ligadas pela nossa essência feminina... estar de mãos dadas com todas as mulheres do mundo... eu penso que esse é o caminho pra salvar o planeta Terra Mãe de uma destruição pelos absurdos do patriarcado, da poluição, do capitalismo, da guerra e de todas as formas de violência...

Eu quero um mundo novo, e o caminho somos nós mulheres unidas e leais... Beijos...

2 comentários:

Lealdade Feminina disse...

Quanto ao casamento pra mim, impossível, eu sou indomável, além de imprevisível demais... Como diz o meu cumpadre, o melhor pra mim é contratar dois empregados, um loiro e outro moreno, 24 horas, cama e mesa...hahaha...
Pra mim, só namoro já tá bom, e mesmo assim eu enjôo logo...rs... Já foi o tempo, e ainda bem que aproveitei bem... Não estou fechada, só estou focada em outras coisas agora... e as relações sempre exigem dedicação e tempo, coisa que eu agora não tenho pra dar... Talvez mais tarde...

Marian disse...

So agora vi teu post-de-coment... rss... gostei!
A seu tempo poderao apresentar-se novas oportunidades interessantes que escolherás livremente integrar na tua vida... ou não!.
Beijinhos